Informação sobre doenças da tireoide, causas, sintomas e tratamento das doenças da tireoide, incluindo os nódulos da tireoide, tireoidites, hipertireoidismo e hipotireoidismo, identificando formas de curar ou aliviar os problemas associados.


terça-feira, 14 de outubro de 2014

Hipotireoidismo materno e fetal

O hipotireoidismo é uma condição na qual a glândula tireoide não produz hormônio tireoideano suficiente. 
Hipotireoidismo materno e fetal pode ocorrer quando o iodo materno é insuficiente ou quando não há ingestão adequada de iodo materno no início da gravidez. Neste caso, o saldo de iodo materno pode tornar-se negativo e nunca pode ser restaurado, mesmo com a eventual suplementação de iodo.
Mães com deficiência de iodo durante a primeira metade da gravidez podem produzir descendentes com graves danos cerebrais irreversíveis. Deficiência da tireoide materna tem sido associada a problemas neonatais de desenvolvimento, que podem causar mudanças duradouras na estrutura do cérebro e função cognitiva. 
Hipotireoidismo não controlado na segunda metade da gravidez, pode causar complicações maternas, tais como anemia, pré-eclâmpsia, aborto espontâneo, parto prematuro, e doença da tireoide pós-parto. Complicação fetal ou neonatal incluem prematuridade, baixo peso ao nascer, anomalias congênitas, má desenvolvimento neuropsicológico e natimorto.
Quando o status de iodo nutricional é adequado, doença auto-imune da tireoide (também chamada de tireoidite de Hashimoto) é o tipo mais comum de hipotireoidismo durante a gravidez. As mulheres grávidas com doença auto-imune da tireoide estão em maior risco de aborto e de doença da tireoide pós-parto (tireoidite incluindo, hipertireoidismo e hipotireoidismo), e existe um risco aumentado de deficiência permanente e significativa na função cognitiva, nos lactentes.

Índice dos artigos relativos a Tireoide e doenças da tireoide

ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL